Reciprocidade entre mediação e recuperação judicial:

a importância da autonomia da vontade e o papel da renegociação mediada na mitigação dos danos decorrentes da pandemia do novo Coronavírus

Autores

  • Fabiana Mariotini UERJ

DOI:

https://doi.org/10.46818/pge.v4i2.236

Palavras-chave:

renegociação, pandemia, recuperação judicial, mediação, pacificação social

Resumo

O texto propõe-se a analisar a renegociação contratual, notadamente em recuperações judiciais, no cenário de pandemia do novo Coronavírus. Para tanto, ressaltam-se as principais questões que gravitam em torno do tema, inclusive aspectos históricos-evolutivos. Após examinar pontos importantes sobre o reequilíbrio dos contratos e a autonomia da vontade, constrói-se um caminho no qual se aponta para a mediação como sendo o espaço adequado para a implementação da pacificação social nesse contexto. Para a construção das premissas do estudo, é utilizado o método da revisão bibliográfica. Por outro lado, na formulação das teses defendidas, o método dedutivo ganha espaço.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-09-30

Como Citar

Mariotini, F. (2021). Reciprocidade entre mediação e recuperação judicial:: a importância da autonomia da vontade e o papel da renegociação mediada na mitigação dos danos decorrentes da pandemia do novo Coronavírus. REVISTA ELETRÔNICA DA PGE-RJ, 4(2). https://doi.org/10.46818/pge.v4i2.236

Edição

Seção

Doutrinas

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)